Como um AVC é tratado?

O tratamento do AVC depende, basicamente, se ele é tipo isquêmico  ou do tipo hemorrágico (derrame), e deve ser iniciado o mais depressa possível.

 

Tratamento do AVC isquêmico

O AVC isquêmico acontece quando uma veia do cérebro fica entupida e o sangue não consegue chegar até uma parte do órgão, o que muitas vezes ocorre devido a um coágulo. Nesses casos, pode ser usada uma ou mais destas formas de tratamento:

 

Medicamentos em comprimidos

São utilizados para controlar a formação do coágulo e evitar mais entupimento dos vasos do cérebro;

 

Cateterismo cerebral

Para tentar remover o coágulo ou para injetar remédios anticoagulantes no local;

 

Controle da pressão arterial

É feito com anti-hipertensivos (como o captopril), nos casos em que a pressão arterial está elevada, para impedir que esta pressão alta piore a oxigenação e circulação de sangue no cérebro;

 

Monitorização

Deve-se monitorizar e controlar os sinais vitais da pessoa que teve AVC, observando os batimentos cardíacos, a pressão, a glicemia e a temperatura do corpo, durante os primeiros dias, até que a pessoa apresente alguma melhora, pois se estes estiverem descontrolados, pode haver uma piora do AVC e da sequela causada. 

 

Tratamento do AVC hemorrágico

Os casos de AVC hemorrágico surgem quando uma artéria cerebral apresenta um pequeno vazamento de sangue ou rompe. 

Nestes casos, o tratamento é feito controlando a pressão arterial e com a monitorização dos sinais vitais, para que o sangramento seja controlado de forma mais rápida.  

Nos casos mais graves, em que há rompimento completo da artéria e é difícil parar o sangramento, pode ser necessário fazer uma cirurgia cerebral de emergência para encontrar o local do sangramento e corrigi-lo.

 

Fonte: https://www.tuasaude.com/tratamento-para-ave-acidente-vascular-encefalico/