A doação de sangue não pode parar!

Nos últimos dias, temos falado e escutado muito sobre ficar em casa, isolamento social, distanciamento social e quarentena, tudo isso devido à pandemia que estamos vivendo, causada pela COVID-19. Sendo assim, o que aconteceu com a doação de sangue? 🤔

Como resultado, houve uma diminuição drástica nos estoques dos Banco de Sangue do nosso país.

Por conta deste cenário, entramos em contato com um dos maiores Hemocentros do Brasil – Hemocentro São Lucas.

Desde 1972, na vanguarda da hemoterapia e hematologia, e hoje atuando na grande São Paulo, Santos, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

Foi o primeiro Hemocentro acreditado fora do Canadá, com selo de qualidade internacional, pela Qmentum International Accreditation CanadaDriving Quality Health Services com o maior nível: DIAMANTE.

Veja também: Doação de sangue não pode parar com pandemia, orienta Ministério da Saúde

Na imagem, Drº Ricardo Pereira, médico hematologista e diretor executivo do Hemocentro São Lucas, nos concedeu uma entrevista sobre doação de sangue no atual cenário que estamos vivendo.
Arquivo pessoal Drº Ricardo Pereira

Drº Ricardo Pereira, médico hematologista e diretor executivo do Hemocentro São Lucas, nos concedeu uma entrevista, e esclareceu dúvidas sobre a doação de sangue no atual cenário.

Como estão os estoques nos bancos de sangue?

No momento, o estoque de sangue é suficiente para o atendimento aos hospitais, mas devido a todas ações necessárias para o combate a epidemia, eles já estão caindo e se não houver aumento no número de doadores, provavelmente não iremos conseguir atender a todos os pacientes

O que os bancos de sangue estão fazendo para garantir a segurança na doação de sangue:

Existem normas do Ministério da Saúde, que regulamentam o processo de doação de sangue. Assim como a população é orientada quase todo dia, sobre como evitar a contaminação pela COVID-19, nós também recebemos outros informes oficiais, tanto do Ministério da Saúde, como das Vigilâncias Sanitárias e entidades como Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH). Dessa forma, todas as medidas estão sendo tomadas, como distanciamento das pessoas, cuidados redobrados na limpeza da unidade e dos equipamentos, e diversas outras medidas, para evitar qualquer risco para o doadores.

E se eu fui vacinado para gripe, posso realizar a doação de sangue?

A vacina que está sendo utilizada nos serviços públicos, são de vírus inativados e portanto, a doação é possível 48 horas após a vacinação.

Como evitar filas e aglomerações, durante a doação de sangue?

Estamos agendando as doações, sendo assim, de forma a permitir um melhor fluxo dentro da unidade de coleta. Entre no nosso site (clique aqui), onde é possível acessar os telefones de contato.

Se eu fui diagnosticado com coronavírus, posso doar?

Somente após 30 dias da recuperação completa de todos os sintomas, ou seja, quando estiver completamente bem de saúde.

Se eu tive contato com alguém que teve exame de coronavírus positivo, posso doar?

Somente após 14 dias, da data que teve este contato.

Como é o processo de doação de sangue?

Você irá passar por 4 etapas:

  • Cadastro: primeiramente será registrado, através de um documento oficial com foto, todos os seus dados;
  • Triagem: em segundo lugar, um profissional da área da saúde irá fazer uma entrevista clínica e medir pressão, temperatura, frequência cardíaca e avaliar se você tem anemia ou não (dosagem da hemoglobina);
  • Coleta: posteriormente, em um ambiente confortável e deitado, será realizada a coleta de até 450 ml de sangue, etapa que ocorre em até 15 minutos;
  • Recuperação: em seguida, será servido um pequeno lanche e hidratação, para sua recuperação completa, antes da sua liberação.

Quem pode doar sangue?

Recomendamos que a pessoa:

  • Esteja em boas condições de saúde;
  • Tenha entre 16 e 69 anos;
  • Peso > 50 Kg;
  • Não vá para o Hemocentro em jejum, ou seja, faça uma refeição leve antes de doar;
  • Intervalo de 60 dias (2 meses, máximo 4 vezes) para homens e 90 dias (3 meses, máximo 3 vezes) para mulheres;
  • No caso de mulheres, não esteja amamentando ou grávida;
  • Não seja diabético em uso de insulina;
  • Tatuagem/piercing nos últimos 6 ou 12 meses (será avaliado);
  • Não ter tido convulsão ou epilepsia;
  • Não apresente sintomas de gripe/resfriado.

Acompanhe o Hemocentro São Lucas no Instagram: @hemocentrosaolucas

Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas em São Paulo para doação de sangue
Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas
em São Paulo
Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas na grande São Paulo para doação de sangue
Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas
na grande São Paulo
Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas em Brasilia e Rio de Janeiro para doação de sangue
Unidades de Coleta do Hemocentro São Lucas
em Brasília e Rio de Janeiro

Quer saber mais sobre Coronavírus? Clique aqui.

Além disso, leia também: Lavagem das mãos, arma de prevenção contra a COVID-19